Comunicação: as armadilhas das definições simplificadoras e/ou iluminadoras

Norval Baitello Júnior

Resumo


Este artigo é uma transcrição de uma das palestras proferidas na 6° Aula Magna de Referência Interprogramas do Fórum dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação do Estado de São Paulo e abertura do Seminário Quinta Essencial, realizado em 2016. O texto discute a questão central do evento, “O que é Comunicação”, a partir das várias definições propostas por diferentes correntes que a tomam como objeto de estudo. Considera que as definições são tão obscurecedoras quanto iluminadoras, que é difícil questionar ou negar alguma delas, porque todas são parciais ou partidárias, eventualmente esclarecem um lado do objeto enquanto escondem os outros. Destaca que toda comunicação começa no corpo e enfatiza que, em perspectiva ecológica, todo ser vivo tem compulsoriamente a tarefa de sobreviver e, para sobreviver, se comunica.


Palavras-chave


Comunicação. Cultura. Corpo. Vínculo. Ambiente.

Texto completo:

PDF

Referências


BAITELLO JR., Norval. O animal que parou os relógios. Ensaios sobre comunicação, cultura e mídia. São Paulo: Annablume, 1997.

_____________. Flussers Völlerei. Köln: Walther König, 2007.

_____________. A serpente, a maça e o holograma. Esboços para uma Teoria da Mídia. São Paulo: Paulus, 2010.

_____________. O pensamento sentado. Sobre glúteos, cadeiras e imagens. São Leopoldo: Unisinos, 2012.

_____________. A era a iconofagia. Reflexões sobre imagem, comunicação, mídia e cultura. São Paulo: Paulus, 2014.

BRUNO, Giordano. De vinculis in genere. Mexico: Editorial Pax, 2008.

FLUSSER, Vilém. Ame teu outro como a ti próprio. Shalom, agosto, p.68-69, 1982.

_____________. Medienkultur. Frankfurt/Main: Fischer, 1998.

_____________. Comunicologia. Reflexões sobre o futuro. São Paulo: Martins Fontes, 2014.

KAMPER, Dietmar. Mudança de Horizonte: o sol novo a cada dia, nada de novo sob o sol, mas.... Trad. Danielle Naves de Oliveira. São Paulo: Paulus, 2016.

PROSS, Harry. Medienforschung. Darmstadt: Carl Habel, 1971.

PROSS, Harry; BETH, Hanno. Introducción a La Ciencia de la Comunicación. Barcelona: Gustavo Gili, 1080.

ROMANO, Vicente. Ecología de la Comunicación. Hondarribia: Editorial Hiru, 2004.

WALL, Frans de. A era da empatia. Lições da natureza para uma sociedade mais gentil. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

WARBURG, Aby. El ritual de la serpiente. México: Editorial Sexto Piso, 2004.

WATSUJI, Tetsuro. Antropología del paisaje. Climas, culturas y religiones. Salamanca: Sígueme, 2006.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Os artigos publicados nesta revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.