COMUNICAR DEVAGAR: Como o ensino, a pesquisa e a prática de Jornalismo podem se inspirar no movimento slow para desacelerar

Michelle Prazeres

Resumo


RESENHA DE
The slow professor: challenging the culture of speed in the Academy
Maggie Berg e Barbara K. Seeber
University of Toronto Press, 2016
ISBN: 978-1-4875-2185-1

Palavras-chave


Slow; Journalism; Comunicar devagar

Texto completo:

PDF

Referências


JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2008.

LEMOS, André. Cibercultura: tecnologia e vida social na cultura contemporânea. Porto Alegre, Editora Sulina, 2004.

PARKINS, Wendy; e CRAIG, Geofrey. Slow living. Oxford: Berg, 2006.

ROMANO, Vincente. Ecología de la comunicación. Hondarribia: Argitaletxe Hiru, 1998.

ROSA, Hartmut. Alienation and acceleration: towards a critical theory of late-modern temporality. NSU Press, 2010.

SLOW FOOD BRASIL. Manifesto Slow Food. Disponível em: http://www.slowfoodbrasil.com/slowfood/manifesto Acesso:

/11/2017

TRIVINHO, Eugenio. A dromocracia cibercultural: lógica da vida humana na civilização mediática contemporânea. São Paulo:

Paulus, 2007.

______, Jornalismo em ruínas: a condição social-histórica da produção noticiosa convencional diante da potência de prontidão e

da explosão sígnica das redes glocais. In: PINHEIRO, Amalio; e SALLES, Cecilia Almeida (Orgs). Jornalismo expandido: práticas,

sujeitos e relatos entrelaçados. São Paulo: Intermeios, 2016.

VIRILIO, Paul. Velocidade e política. São Paulo: Estação Liberdade, 1996.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Os artigos publicados nesta revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.