UTILIZAÇÃO DE GAMES NA PROMOÇÃO DA SAÚDE E NA PREVENÇÃO DE DOENÇAS

Arquimedes Pessoni, João Carlos Tristão

Resumo


O artigo resume pesquisa que buscou identificar e analisar a produção acadêmica nacional - no segmento de dissertações e de teses - sobre a temática “uso de games aplicados à área da saúde” e seus aspectos inovadores, em recorte temporal de 2006 a 2015. Foram identificados os locais de produção das pesquisas, o perfil de seus autores, as temáticas mais recorrentes e tipos de uso dos games na prevenção e promoção da saúde, além de experiências exitosas no uso de jogos eletrônicos. Foi adotada pesquisa documental, com abordagem adaptada de Lourenço (2012). A busca pelas palavras-chave se deu nas bases digitais: CAPES Periódicos e Base BDTD. 


Palavras-chave


1. Comunicação. 2. Inovação. 3. Jogos Digitais e Saúde 4. Game e Saúde 5. Jogos Eletrônicos e Saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


ARNONI, Joice Luiza Bruno. Efeito de intervenção com realidade virtual sobre a condição de saúde de crianças com paralisia cerebral. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São Carlos. São Carlos: UFSCar, 2015.

BARBOSA, Cláudia Daniele Pestana. Análise da resposta da frequência cardíaca de adultos jovens saudáveis durante performance em um jogo de realidade virtual de imersão. Dissertação (Mestrado) Universidade Federal de São Carlos, 2013.

CARTA DE OTTAWA. Primeira Conferência Internacional sobre Promoção da Saúde. Ottawa, novembro de 1986.

CARMONA, Sabrina. Jogo e significado. 2010. Disponível em: . Acesso: dez. 2016.

DEMARZO, M.M.P.; AQUILANTE, A.G. Saúde escolar e escolas promotoras de saúde. In: Programa de Atualização em Medicina de Família e Comunidade. Porto Alegre: Artmed, 2008. vol. 3, p. 49-76.

DIAS, Jéssica David. Desenvolvimento de serious game para auxílio ao enfrentamento da obesidade infantil. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São Carlos, 2015.

FINCO, Mateus David. Wii Fit: um videogame do estilo de vida saudável. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Programa de Pós-Graduação em Ciências do Movimento Humano, Porto Alegre, BR-RS, 2010.

LEMOS, L.M.C. Games na promoção e educação em Saúde: práticas de significação. 2015. Tese de Doutorado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 2015. Disponível em: . Acesso em: abr.2017.

LIMEIRA, Carlos Felippe Dias. Avaliação, análise e desenvolvimento de jogo sério digital para desktop sobre sintomas e procedimentos de emergência do Acidente Vascular Cerebral. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Design. Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Área de Concentração: Ergodesign. Natal/RN. 2015.

LOURENÇO, Carlos Eduardo. O “Estado da Arte” da produção de teses e dissertações sobre games – entendidos como forma de comunicação – no Banco de Dados da Capes realizadas entre 1987 e 2010. (2012). Disponível em: . Acesso em: mar.2017.

MARAGNO, Soraya Baião. Adesão de mulheres idosas aos cuidados e tratamento do diabetes mellitus. 2011. Dissertação de Mestrado – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

MARTIN, Y.C., PESSONI, A. Comunicação na Enfermagem em Foco. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação - XVIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste – Bauru - SP – 03 a 05/07/2013.

MORAIS, Alana Marques de. Planejamento e desenvolvimento de um serious game boltado ao ensino de saúde bucal em bebês. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Modelos de Decisão e Saúde da Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2011.

NUNES, Mateus Bisotto. Running Weel: proposta e análise de um exergame motivacional para corrida. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Computação. Instituto de Informática. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS, 2014.

PAIM, Cassius Ariovaldo. Octopus: um modelo de gamification para auxílio no cuidado ubíquo de doenças crônicas não transmissíveis. Dissertação (Mestrado) Universidade do Vale do Rios dos Sinos, Programa de Pós-Graduação em Computação Aplicada. São Leopoldo/RS. 2015.

PINHEIRO, CMP. Apontamentos para uma aproximação entre jogos digitais e comunicação / Cristiano Max Pereira Pinheiro. - Porto Alegre, 2007. 201 f.

Tese (Doutorado) – Faculdade de Comunicação Social. Programa de Pós-Graduação Comunicação Social. PUCRS, 2007.

RIBEIRO, C. B.; CRUZ, A. P. C. N. e MARÍNGOLO, A. C. P. - Comunicação em saúde: Conceitos e estratégias, ruma à efetivação de direitos sociais – II Simpósio Mineiro de Assistentes Sociais – BH – 07 a 09 de junho - 2015.

RODRIGUES, Mariana Hortolani. Criação, desenvolvimento e aplicação de serious game educativo para a prevenção em saúde bucal infantil – “Caí, Perdi um Dente... E daí?”. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Odontologia de Bauru. Universidade de São Paulo: Bauru, 2014.

ROSSETTI, Regina. Categorias de inovação para os estudos em Comunicação-Categories of innovation for communication studies. Comunicação & Inovação, v. 14, n. 27, p. 63-72, 2013. Disponível em: . Acesso em: abr.2017.

SABROZA, P. C. Saúde pública: procurando os limites da crise. Rio de Janeiro: Ensp/Fiocruz, 1994. (Mimeo. p. 01 a 22).

SÍCOLI, J. L., NASCIMENTO, P. R. Promoção de saúde: concepções, princípios e operacionalização. Interface – Comunic, Saúde, Educ, v.7, n.12, p. 91-112, 2003.

SPARAPANI, V. C. Um jogo feito pra mim: estrutura conceitual para o desenvolvimento de videogames para crianças com diabetes mellitus tipo 1. 2015. 299 p. Tese (Doutorado) - Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.

SOUSA, Azuíla da Silva. Sérious games para a fonoaudiologia: uma abordagem voltada à terapia em motricidade orofacial. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Modelos de Decisão e Saúde da Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2011.

VAGHETTI, César Augusto Otero. Exergames em rede: a educação física no cyberspace. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências, da Universidade Federal do Rio Grande, RS, 2013.

VASCONCELLOS, Marcelo S. de. Comunicação e saúde em jogo: os vídeo games como estratégia de promoção da saúde. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Informação, Comunicação e Saúde (ICICIT), Rio de Janeiro, 2013.

WESTPHAL, M.F. Promoção da saúde e prevenção de doenças. In: CAMPOS, G. W. S. et al. Tratado de saúde coletiva. São Paulo: Hucitec, 2006 (p. 635-667).

WIBELINGER, Lia Mara. Efeitos da fisioterapia convencional e da wiiterapia em mulheres idosas com osteoartrite de joelho. Tese (Doutorado) - (Gerontologia Biomédica) Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

XAVIER, Leandro Layter. Elaboração de uma ferramenta lúdica sobre o tema dengue utilizando linguagem computacional. Dissertação (Mestrado) – Instituto Oswaldo Cruz, Pós-Graduação em Ensino em Biociências e Saúde. Rio de Janeiro, 2010.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Os artigos publicados nesta revista estão licenciados com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.